segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Simon Tolkien - O Rei dos Diamantes [Divulgação Editorial Planeta Manuscrito]


Baseado em factos verídicos, o livro concentra-se no destino dos judeus belgas e retrata a venda de seres humanos num nos períodos da história mais sangrenta: o nazismo.
Antuérpia é famosa por ser o centro do comércio mundial de diamantes. Estes mesmos diamantes que permitiram aos judeus fugir para a Suíça, acabaram por traí-los aos nazis. Tornaram-se assim os diamantes de sangue da Segunda Guerra Mundial.

Um policial sofisticado que vai além da intriga na resolução de um assassínio, e com um suspense que vai crescendo à medida que a intriga se adensa, em que o leitor vai decifrando mistérios e deparar-se com segredos obscuros do passado.

Neste romance, a acção não se limita apenas aos assassínios, o suspense vai crescendo à medida que a intriga se adensa e a sequência narrativa consegue tirar o fôlego ao leitor. O ritmo intenso e inebriante, as personagens fortes e elaboradas, fazem deste policial uma leitura a devorar.
O Rei dos Diamantes mereceu rasgados elogios por parte da crítica nos países em que foi publicado - Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Itália – tendo sido escolhido pela prestigiada Kirkus Reviews como um dos melhores policiais de 2011.

«Tolkien escreve com uma qualidade intemporal com os toques de outros grandes mestres do mistério.»
 USA Today

«Leitura compulsiva… elaborado com astúcia e imbuído de ameaças, O Rei dos Diamantes, acrescenta brilho à reputação de Tolkien como uma estrela brilhante no firmamento do thriller.»
 Richmond Times

Sobre o autor: Foi advogado de êxito em Londres, especializado em Justiça Criminal, antes de ir viver para a Califórnia com a mulher e os filhos. O seu primeiro romance, Final Witness, foi publicado em 2002 e amplamente elogiado, e o segundo, The Inheritance, também recebeu críticas entusiastas quando foi publicado, em 2009.
Simon Tolkien é o neto de J.R.R. Tolkien.

Sem comentários:

Publicar um comentário