domingo, 29 de setembro de 2013

Gordon Reece - Presa e Predador [Opinião]

Sinopse: AQUI

Opinião: Desengane-se quem pensava que a Saída de Emergência apenas publica excelentes livros do género fantástico. Presa e Predador é o perfeito exemplo de um thriller extremamente bem elaborado e electrizante, um dos melhores que li nos últimos tempos. Posso dizer que finda esta leitura, ainda hoje penso em certas passagens e no quão me impressionaram.
Não ascendendo às 250 páginas, Presa e Predador é um misto de conto de terror e suspense que me cativou desde o início até ao final do livro. Em particular, esta narrativa mexeu muito com os meus sentimentos em relação à protagonista. Evoluindo a partir de um sentimento de pena e passando um pouco por me sentir revoltada, foi notório o crescendo da minha admiração pela Shelley e a mãe.

Devo confessar que não gostei da capa, que não reflecte de todo o conteúdo do livro. Afinal de contas, a menina retratada é uma criança e Shelley tem praticamente dezasseis anos. A capa é demasiado idílica para os factos que o livro encerra, que têm de comoventes como perturbadores. No entanto, penso que a editora formulou bastante bem a sinopse, que tem o seu quê de misterioso pois simplesmente omite o acontecimento terrível que molda a personalidade de Shelley. Penso que todos nós não concordamos com a solução apresentada pela mãe e filha mas ao longo da narrativa me convencia cada vez mais com a mesma. 

Impressionaram-me muito as passagens do bullying a que a menina foi submetida, tendo condicionado a sua forma de viver o dia-a-dia, estabelecendo uma constante analogia com os ratos. Aquela que seria uma pura amizade de infância transforma-se na fase de adolescência com consequências que deixam cicatrizes e mais do que físicas, as psicológicas, as que retardam em cicatrizar.
O testemunho ainda é mais impressionante, percepção conseguida à custa da narração na primeira pessoa, sob o ponto de vista de Shelley que relata a dor, a angústia e a vergonha que sente perante os ataques na escola, sentimentos tão facilmente transponíveis ao leitor. Por inúmeras vezes me emocionei, logo nas primeiras páginas, tendo estabelecido o vínculo de uma forma tão natural e fácil entre mim e a narrativa.

Embora reconheça que a trama não é muito original (Já vi um filme de terror nos mesmos moldes), a forma como a história está escrita aliada à expectativa crescente respeitante ao desfecho faz com que seja uma rápida e acima de tudo, emocionante leitura. 

Presa e Predador é um livro intenso que desperta os mais variados sentimentos no leitor: compaixão, revolta e a dúvida sobre as convicções morais e a ética. E é esse ponto em específico que vai revolver o leitor. 
Gostei mesmo muito deste livro! Recomendo sem quaisquer reservas!


Sem comentários:

Publicar um comentário