domingo, 5 de julho de 2015

Emma Healey - A Elizabeth Desapareceu [Opinião]

Sinopse: AQUI

Opinião: A Elizabeth Desapareceu é romance de estreia de Emma Healey.
Pautado por uma narradora invulgar na medida em que sofre de Alzheimer, o cerne deste cozy mystery é, como o próprio nome indica, desvendar o paradeiro da amiga da idosa de seu nome Elizabeth. 
No entanto, ao longo da narrativa, apercebemo-nos que esta questão está longe de ser linear. Desenrolando-se entre flashbacks da infância de Maud, altura em que a narradora se depara também com um desaparecimento, o da sua irmã, a minha percepção é que os lapsos de memória distraem e confundem o leitor sobre a veracidade dos dois acontecimentos.

É evidente que o elemento mais relevante na trama é a forma extremamente credível como o livro está escrito. Tive oportunidade de referir há pouco tempo que me sensibiliza muito o facto de alguém perder gradualmente a lucidez daí que a autora tenha conseguido impressionar-me por diversos momentos. E claro, os dois desaparecimentos tornam a leitura bastante intrigante.
Não obstante, dada a dificuldade de retenção dos factos de Maud, por vezes há uma repetição de informação, ficando na dúvida se é propositada ou acidental.

Como referi, creio que as personagens são extremamente credíveis: a degeneração das lembranças e vivências por um lado, por outro creio que esta obra acaba por tecer uma reflexão sobre como os familiares mais próximos dos idosos (normalmente os filhos) lidam com esta fase mais delicada. Helen, a filha de Maud, é bastante zelosa com a mãe, contrariando a ideia de abandono dos idosos que infelizmente se generaliza nos dias de hoje. 

Ao terminar a obra e cotá-la no Goodreads, li alguns comentários de outros usuários que leram este livro e apercebi-me que tenho uma interpretação do final bastante pessoal dado que nunca confiei completamente nos factos que iam sendo gradualmente desvendados. Na minha opinião, sempre tive presente da condição mental de Maud e que esta deveria estar a supor situações, daí esta minha percepção. Desse modo, acabei por descortinar com alguma facilidade, o que de facto acontecera com Elizabeth.

Em suma, A Elizabeth Desapareceu está genericamente bem escrito, contudo, creio que os mistérios que a obra apresenta, desvanecem-se um pouco face à grandiosidade do drama da doença da narradora. É, por estes motivos, um livro deveras envolvente e que me ficará na retina durante muito tempo.

Para mais informações sobre o livro A Elizabeth Desapareceu, clique aqui

1 comentário:

  1. Quando li a sinopse nas novidades da presença, fiquei logo com vontade de ler, exactamente por ser um mistério algo fora do comum. A tua opinião ainda aguçou mais a minha curiosidade e há-de ser um livro a comprar.

    ResponderEliminar