terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Blake Crouch - Wayward Pines Caos [Opinião]


Sinopse: AQUI

Opinião: Wayward Pines Caos é o derradeiro volume de uma das trilogias mais interessantes que alguma vez li. Por essa razão, apesar de ter lido já há algum tempo esta obra em particular, não podia deixar de tecer algumas considerações sobre a mesma.
Após a leitura da trilogia, e depois de ver a série, posso afirmar sem hesitações que as três obras superam a adaptação televisiva embora estava hesitante após o primeiro livro. A minha percepção na altura é que alguns elementos me pareceram mais naturais na série.

Fazendo uma breve retrospectiva sobre a trilogia: Em Wayward Pines Paraíso havia uma introdução do protagonista Ethan Burke e a acção centrava-se maioritariamente sobre ele; em Wayward Pines A Revolta focava-se mais nas perspectivas dos habitantes e na interacção destes dentro do meio. 
Ora Wayward Pines Caos explica algumas pontas soltas que foram deixadas nos livros anteriores, nomeadamente a entidade de Tobias e outros factos referentes ao criador do vilarejo, David Pilcher, factos estes que foram mantidos na adaptação televisiva e, como tal, não me surpreenderam assim tanto.
Uma outra situação que vem do livro antecessor é o triângulo amoroso. Embora não seja essencial para a história, é um elemento diferente que aumenta a intriga e o conflito entre as personagens. Além disso, é uma componente que foi omitida na série, constituindo como uma surpresa.

Grande parte dos moradores desaparece repentinamente e verifica-se um ataque àquela cidade paraíso, resultado daí uma série de mortes, algo gráficas. O teor de violência intensifica-se neste volume, portanto, uma das razões pelas quais gostei particularmente deste livro. Não querendo desvendar sobre a natureza do terror em Wayward Pines, posso afiançar-vos que vai um pouco contra o que acredito (à medida que o tempo avança, o ser humano se torna mais complexo. Não creio que este regrida ao estado primitivo).

Em relação ao desfecho, este foi deixado em aberto para que cada um de nós possa tirar uma diferente ilação. Não sei se terá sido propositado a fim de um eventual spin-off.

Em suma, e falando da trilogia em geral, esta foi do meu agrado. Pejada de emoções fortes, é uma combinação vencedora de thriller com sci-fi.



Sem comentários:

Publicar um comentário