sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Lisa Gardner - Minha Até à Morte [Opinião]

Ter lido Diz Adeus de Lisa Gardner no mês passado deu-me a certeza que iria continuar a ler as restantes obras da autora. Desta forma, foi com muitas expectativas que escolhi Minha Até à Morte, o primeiro da saga protagonizada pelo agente especial do FBI Pierce Quincy e Rainie Connor, uma agente da polícia.

Tess é muito jovem quando se casa com o polícia Jim Beckett, descobrindo que este é na realidade um controlador, maníaco, abusivo, psicopata (só qualidades, portanto!). Mas esta é uma faceta que apenas Tess conhece, sendo um policia socialmente bem aceite na comunidade onde vive. Mas Tess consegue denunciar o role de abusos e Jim é preso. Quatro anos depois, consegue evadir-se da prisão, com um enorme desejo de vingança. É então que Tess, sob uma entidade falsa, pede ajuda a um ex mercenário solitário, J.T. Este tem vários problemas associados ao álcool que derivam da sua condição social e da vida quase eremita que este leva.

Esta é, à semelhança de Diz Adeus e O Vizinho, uma história extremamente envolvente. A autora prima pela descrição dura dos vários maus tratos a que Tess é submetida, ultrapassando a barreira da ficção/realidade. Afinal de contas, Jim é uma personagem deveras bem caracterizada e acima de tudo credível, pois infelizmente violência doméstica é uma temática controversa mas até frequente na sociedade actual.

Apesar de suscitar uma história de amor entre uma personagem tão fragilizada como Tess e outra tão carente e isolada como J.T., a relação remete sobretudo para a aprendizagem da confiança e da auto estima que tão bem é retratada ao percorrer as páginas do livro. Contudo, esta relação é igualmente munida por uma carga sexual e uma sensualidade muito fincadas. Existem algumas passagens mais sexuais, que talvez se enquadram mais num género de romance sensual, subtilmente narradas, dentro de uma voluptuosidade que eu própria desconhecia da autora. Afinal de contas, O Vizinho e Diz Adeus, são livros que integralmente pertencem ao género de thriller.
A par, J.T. tenta estabelecer laços mais fortes com a sua irmã. Estes estão fragilizados devido a fantasmas do passado e que, a pouco e pouco, voltam para desorientar Marion. Daí que este livro tenha uma carga emocional particularmente forte, debatendo não só questões do foro romântico como fraternal.

Apesar de ser, como já referi anteriormente, o primeiro livro da saga de Rainie & Quincy, a primeira personagem não participa no livro. Sei de antemão que irá relacionar-se com Quincy num livro posterior. Resta-me portanto ler o resto da saga e os livros de Lisa Gardner estão todos na estante a aguardar a sua vez, que será para breve. 
Já Quincy tem um papel muito ligeiro na investigação e na caça ao homem a Jim Beckett. Afinal de contas, passa a ser este o enfoque de toda a acção, tendo como pano de fundo os planos e o treino a que se submete Tess para se defender do ex-marido. Portanto, em relação ao enredo, achei-o bastante simples e até algo básico. A envolvência da história dá-se através da forma como são apresentadas as personagens bem como os sentimentos que elas transmitem ao leitor. E claro, à adrenalina que se faz sentir através da sede de vingança de Jim e o sentimento de posse não só em relação a Tess mas sobretudo para com a filha de ambos, Samantha. E claro, tal sentimento tão poderoso vem provocar um número de homicídios, que não sendo propriamente dentro do chocante, as suas descrições estão dignas e repletas de emoções fortes.

Inquestionavelmente Lisa Gardner tornou-se uma das minhas autoras de eleição, prometendo tramas bem arquitectadas e emocionantes, fazendo com que cada livro seja um momento de leitura compulsiva e impressionante. Minha até à Morte está longe de ser o meu favorito da autora (e tendo em conta que com este livro, perfazem três os que li de Gardner), mas que, por tudo que anteriormente referi, proporcionou um bom momento de leitura. Gostei e recomendo!

3 comentários:

  1. Tem esse livro para download? Eu estou louca para começar essa serie.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Eu li este em formato físico. Tenho uma série de livros da Lisa Gardner em e-book mas estão em inglês. Se estiver interessad@ deixe o seu email que eu envio. Beijinho e boas leituras

      Eliminar
  2. oi ! por acaso vc teria o vizinho em pdf ? se tiver , poderia me enviar ? pauladoroteia@hotmail.com

    ResponderEliminar