segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Sophie Hannah - Intimidade Perigosa [Opinião]

Intimidade Perigosa é o segundo livro publicado em português da britânica Sophie Hannah. Sucede a O Pesadelo de Alice, que tive oportunidade de ler à uns anos (ainda o blog não existia), tendo sido uma leitura até bastante agradável no que concerne ao género de thriller psicológico.

Intimidade Perigosa é a história de Naomi Jenkins. Ela tem como actividade profissional, a criação de relógios de sol mas no campo pessoal é menos sucedida. Afinal de contas, Naomi tem um amante, Robert Haworth, um homem casado que se encontra com ela apenas às quintas feiras, três horas.
Uma certa quinta feira, Robert não aparece e Naomi fica apoquentada, recorrendo à polícia, dizendo que algo de mal aconteceu ao amante. Afinal de contas, na pior das hipóteses, este terá sido morto... pela própria mulher.

Este é um típico pesado thriller psicológico, onde é debatido uma temática difícil de digerir: a violação. E se por si, a violação já é algo traumático, a autora intensifica o acontecimento com pormenores macabros quase como a tão conhecida cena do filme Eyes Wide Shut, focando-se em violações em grupo, homens com mascarilha, cenários incomuns. E como dar um toque ainda mais dramático? Através da dupla narração do livro, em que há um narrador directamente participante, a própria da Naomi, em contraponto com um narrador na terceira pessoa.
Mas Intimidade Perigosa vai além disso. É uma verdadeira reflexão sobre as várias relações humanas e a dissecação da complexidade das mesmas.

Particularmente gostei da história mas a autora prende-se com pormenores que pouco adiantam ao enredo, explicando as extensas 400 e poucas páginas do romance psicológico. Salvam-se as constantes reviravoltas e a brilhante caracterização das personagens, embora claramente Naomi não tenha um perfil de quem tenha sido violada. É demasiado forte e resiliente face ao meio que se encontra, o que se torna invulgar. 
Logo por aí desconfio. Aliás, não seja este um thriller psicológico, onde cada segredo é dissecado com algumas revelações surpreendentes à mistura num timing adequado. 

Devo confessar que o primeiro contacto que tive com este livro não foi o melhor. Achei o início do livro demasiado parado e só após algumas recomendações é que voltei a insistir no mesmo.
Embora tenha achado que o livro tem muitos momentos mortos, não desgostei da história de todo. É uma história com potencial e tem todos os ingredientes necessários para que o leitor se deixe levar, nomeadamente mistério e revelações surpreendentes. E claro, a carga emocional das personagens. Afinal de contas, estamos assombrados com algumas dúvidas: estará Naomi a mentir? O que terá de facto acontecido a Robert? E porque Juliet, a esposa de Robert, conhece tão bem Naomi se ninguém sabia do caso? E todas as pontas soltas são explicadas num desfecho lógico. Sim, lógico. Não diria surpreendente pois à medida que a narrativa toma forma, é quase expectável o que acontece nas páginas finais do livro.

Por ter lido o romance anterior da autora à uns tempos, também não me recordo exactamente se tem algum fio condutor, nomeadamente nas personagens das entidades policiais. No Goodreads, Intimidade Perigosa é catalogado como o segundo da saga Spilling CID, o que remete para a grande probabilidade de haver um encadeamento (pelo menos das personagens).
É certo que a autora elabora um grande perfil, com grande foco em Charlie Zalier. Esta mostra uma preocupação desmesurada com Olivia, a sua irmã, sentimento que terá quase certamente explicação em O Pesadelo de Alice.
Ainda assim, as histórias são perfeitamente independentes, podendo-se ler Intimidade Perigosa sem se ter lido previamente O Pesadelo de Alice.

Para me certificar se gosto realmente da autora precisaria possivelmente de ler um terceiro livro da autora, o que infelizmente, penso que não será possível, pelo menos a curto prazo. É que Sophie Hannah é mais uma das publicadas pela extinta GÓTICA e até à data desconheço se as actuais editoras apostarão na autora.
Apesar de não me ter enchido as medidas por completo, Intimidade Perigosa é um livro interessante que recomendo aos fãs do género.

Sem comentários:

Publicar um comentário