quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Blake Crouch - Wayward Pines - Revolta [Opinião]

Sinopse: AQUI

Opinião: Sou grande fã da série Wayward Pines, produzida por um dos meus realizadores de excelência, M. Night Shyamalan.
Embora recentemente tenha tido conhecimento que esta foi cancelada ao fim de uma temporada, achei que a história tinha grande potencial para outras. Também referi, por alturas do primeiro livro, que alguns aspectos soaram-me mais naturais na série do que propriamente na obra. Ora acontece que, após a leitura de Wayward Pines Revolta, achei que a série poderia ter sido bem mais explorada. A obra, a avaliar por estes dois volumes, é mais intrigante.

Achei interessante a forma como este 2º livro se distancia da série em alguns pontos, tornando-o mais consistente que toda a adaptação televisiva. Volto a realçar que não tinha esta ideia aquando a leitura do primeiro volume.
Existe efectivamente uma revolta por parte dos populares, no entanto esta é travada de uma forma diferente. Agradou-me muito que houvesse um mistério por trás de uma mulher que aparece morta, pormenor que foi omitido na série. Embora se comece a desenhar, sensivelmente a meio da trama, a identidade de quem cometeu este crime, a trama acaba por ser envolvente pela intriga que se vai adensando entre a comunidade de Wayward Pines. Ao contrário do primeiro livro em que a história se centrava em Ethan Burke, nesta obra são valorizadas as interacções dos populares.

Por outro lado, há uma referência a uma personagem bastante misteriosa de seu nome Tobias e que me deixou bastante curiosa sobre a mesma. Esta personagem, apesar de conhecermos no final quem é, não tem este potencial na série.

Estamos perante uma obra de leitura célere. Posso confidenciar-vos que li metade do livro numa assentada. A escrita de Crouch e bastante fluída e dinamizada com uma série de diálogos. Não é difícil imaginar o mundo distópico tal como o autor o concebe.
Mesmo sendo fã da série, o segundo livro traz bastantes surpresas a nível do enredo quer pela caracterização das personagens, quer pelo rumo da trama. 

Em suma, a segunda parte desta trilogia supera, na minha opinião, o primeiro livro. Fico bastante expectante com a derradeira conclusão desta série que combina terror, ficção científica e distopia e como tal, uma trilogia diferente das que tenho lido ultimamente.


Sem comentários:

Publicar um comentário