segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

O Livro das Coisas Boas [Opinião]


Este livro é diferente dos que alguma vez opinei cá no blogue. Não é policial nem thriller ou tão pouco de literatura. Não o esperava mas em boa altura chegou. E aproveito para agradecer novamente à Penguin Randon House!

Diria que este livrinho, que nem 200 páginas tem, é simplesmente inspirador. E cada leitor terá uma experiência única com esta obra pois é este que a preenche, conforme quiser. O meu será, decerto, escrito de uma forma diferente de outra pessoa pois este compêndio de coisas boas debruça-se sobre coisas tão pessoais como os melhores momentos, livros ou hobbies. Depois de devidamente preenchido estará repleto de ensinamentos positivos, claro! E decerto que funcionará como um boost para os dias de menor auto-estima. Creio que é um livro muito útil neste sentido. Todos nós temos dias mais difíceis em que estes reforços vêem mesmo a calhar!

Apesar de ter folheado este livro vezes a fio, sem com a mesma vontade de começar a preenchê-lo com as minhas experiências pessoais, confesso que tenho vindo a adiantar este passo. Receio a minha caligrafia, por vezes desajeitada ou que não me expresse de tal modo que a magia do livro por escrever se desvaneça. São medos infundados, é certo, mas de certa forma tenho sido vencida pelos mesmos. Mas será por pouca dura, estou determinada em iniciá-lo em 2017! Estou com tanta vontade de escrevinhar neste livro, de ler os meus memorandos em loop enquanto sorrio. Afinal de contas, a vida não é feita de memórias felizes?

É uma excelente sugestão para presente de Natal. Sugiro, em forma de uma diferente personificação, ser preenchido por alguém que nos é especial ou simplesmente que o deixem em branco e o ofertante pode escrevinhar no mesmo, conforme bem entender. É um livro muito querido, sem sombra de dúvida!

Sem comentários:

Publicar um comentário