quinta-feira, 21 de março de 2019

Stephen King - Sr. Mercedes [Opinião]


Sinopse: AQUI

Opinião: Stephen King, que já me deslumbrou com as suas assombrosas histórias, na sua maioria de terror, enveredou pelo género thriller com este Sr. Mercedes, mostrando, desta forma, que é um autor extremamente versátil, como já todos sabemos. Bastará, para tal, atentar em obras tão díspares como The Shining, Os Condenados de Shawshank ou a saga A Torre Negra

Sr. Mercedes é o cartão de visita de uma trilogia protagonizada pelo polícia reformado Bill Hodges e é, a meu ver, um romance policial muito bem conseguido. Confesso pois que fiquei com enormes expectativas para os dois livros seguintes.

A história começa com uma ocorrência aterradora que, inevitavelmente, me fez recordar o atentado terrorista que ocorreu em Berlim em 2016 numa feira de Natal. O mais chocante é que o livro data de 2013, antecedendo, portanto, o atropelamento mortal de doze pessoas na Alemanha atribuído, como decerto se lembrarão, a um simpatizante do auto-proclamado Estado Islâmico. 

A fórmula deste thriller é peculiar na medida em que, contrariamente à maioria dos livros do género, que desvenda a identidade do homicida numa fase final da trama, sabemos, logo numa fase precoce, quem é este homem que, de pronto, é alcunhado de Sr. Mercedes. Ainda assim, a revelação não atenua o interesse na leitura, antes pelo contrário, pois considero que um dos pontos fortes da trama reside precisamente na caracterização do vilão. À medida que esta personagem é esmiuçada, instala-se no leitor um forte sentimento de desconforto em resposta à forma doentia como pensa e age. 

Gera-se um jogo do gato e do rato entre este e o herói, Bill Hodges, a partir do momento em que o antagonista se vangloria do massacre perpetrado com um veículo da marca Mercedes, entrando em contacto electronicamente com o ex-polícia.

Considerei que a história é plena em tensão psicológica; pois parece ponto assente que um homem que se orgulha de ter cometido um atentado é capaz de muito mais. O autor formulou esta personagem de forma exímia; apesar de ter tido uma nítida percepção de como era entrar na mente de um psicopata, não consegui prever os seus passos seguintes, deixando-me um pouco na dúvida as verdadeiras dimensões dos seus actos, parecendo não haver quaisquer limites para a sua perversidade. 
A trama é pautada por alguns episódios desconcertantes que me deixaram sem chão, fazendo com que a obra fosse, para mim, um livro de leitura voraz, viciante e impressionante. O desfecho achei que estava em concordância com o desenvolvimento da trama não perdendo qualquer fulgor. 

Anseio, por isso, que Abril chegue rapidamente para iniciar o segundo livro da trilogia, Perdido e Achado, e reencontrar Bill Hodges com mais um caso que, a avaliar por Sr. Mercedes, será imperdível.
De facto, ainda que se associe o nome Stephen King ao género de terror, o autor propõe-nos um thriller intenso e empolgante que não hesito em recomendar.


6 comentários:

  1. O Mr Mercedes é bastante bom, mas o Perdido e Achado deixa muito a desejar, não estão ao mesmo nível. Boas leituras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhh a sério? Já vou a medo... Perdido e Achado é o livro do mês que vem, daqui a uma semana já o estamos a ler... Um beijinho e boas leituras!

      Eliminar
  2. Boa tarde,
    A trilogia já foi publicada em 2018 pela Bertrand, e é sem dúvida uma referência no universo de Stephen King.
    Na minha opinião, o 2º livro é o melhor de todos, apesar de não seguir a linha direta com o próprio Sr. Mercedes.
    Também já foi feita a série com 2 temporadas, correspondentes ao 1º e 3º livro, com fabuloso Brendan Gleeson e um surpreendente Harry Treadaway. Deu em 2018 no AXN.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sim. O nosso projecto está a pegar nos livros do autor que devem mesmo ser lidos, vamos ler a trilogia toda ainda neste semestre. Já vi dois episódios da série, é para continuar :) Um beijinho e boas leituras!

      Eliminar
  3. Gostei muito de ler esta trilogia, Stephen King tem jeito para todos os géneros! :p Atenção que Finders Keepers é muito pouco focado no Bill Hodges e nos acontecimentos de Mr. Mercedes; considero que o terceiro é que é a verdadeira sequela deste primeiro livro. O segundo quase que parece um thriler standalone, mas que se lê também muito bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ver o que sai daqui! Abril e Maio é para terminar esta trilogia :D Um beijinho e boas leituras!

      Eliminar