terça-feira, 7 de junho de 2016

V. C. Andrews - Anjo Negro [Opinião]


O segundo livro da saga dos Casteel prossegue com a história de Heaven, agora adolescente e a braços com uma nova situação pois vai viver com um membro da sua família biológica. É na mansão de Farthy que vai conhecer os pormenores intrincados do passado da sua mãe, Leigh.

Confesso que não gostei tanto deste livro quanto gostara do antecessor. Estranhamente não consigo explicar a diminuição do impacto que esta obra teve, se tiver em consideração que Anjo Negro também tem alguns elementos dramáticos, à semelhança de Heaven. Todavia, classifiquei a obra com 4 estrelas. Continuo a achar que esta série foi chocante para a altura da sua publicação.

Heaven conhece uma personagem que creio tornar-se preponderante até ao final da série, o milionário Tony Tatterton, que a conduz para um mundo completamente oposto a que a protagonista conhecia. Vive agora numa mansão de luxos e as privações a que estava habituada já não fazem grande sentido.
Nestas circunstâncias conhece Troy, o irmão de Tony, que é bastante censurado, pelo que me despertou grande curiosidade em saber a razão pela qual o personagem é oprimido.

Numa escola nova, a adaptação não foi a mais fácil, sendo abordada a temática de bullying, ainda que num contexto diferente dos que estamos habituados. Falamos de adolescentes, numa escola rígida onde, supostamente, as alunas têm grandes valores morais e quebrando o estereótipo que estas situações ocorrem em meios menos endinheirados.

O ponto forte deste título reside, sem dúvida, na grande revelação (ainda que tardia) sobre a família de Heaven. O autor quis induzir em erro sobre este facto e, pessoalmente, senti-me ludibriada com os factos que lera no livro anterior.  E sim, falo em autor pois, pelo que li na internet, apercebi-me que entretanto a autora V.C. Andrews morrera, e um autor fantasma assumiu a escrita do resto da série. Porém não se nota, pois os livros são muito semelhantes na carga emocional (e coerentes na história). Exceptuando esta grande revelação que me deixou de queixo caído, o grosso da trama prende-se com uma bela história de amor entre Heaven e um personagem masculino. Pessoalmente, senti falta das consequentes revelações que me deixaram chocada. Apenas conto uma, demasiado intensa, é certo, mas diria que a trama prende-se mais com a vida amorosa de Heaven.

Venha daí o terceiro volume!

Sem comentários:

Publicar um comentário