domingo, 23 de novembro de 2014

Janet Evanovich & Lee Goldberg - Tempo Limite [Opinião]

Sinopse: AQUI

Opinião: Tempo Limite é o segundo livro protagonizado por Kate O´Hara e Nick Fox.
Por ser uma série escrita a duas mãos, notei no primeiro livro da série, O Golpe (e faço o mesmo reparo com esta obra) que a característica de Evanovich se desvanece. Falo do humor com que dota as situações mirabolantes e as personagens engraçadíssimas de tão destrambelhadas que são. Por ser escrito a duas mãos, noto que o humor se mitiga em detrimento da acção. Neste sentido, a presente obra está mais próxima do que costumo ler, embora num registo mais leve. 

Apesar de não ser um livro com um suspense de suster a respiração, há um mistério e acção, com bastantes reviravoltas. Como sabem, estes são ingredientes que me cativam especialmente nos livros. A premissa é o roubo de um artefacto chinês do Smithsonian, no entanto, a trama foge dos habituais clichés nas histórias de assaltos.
Torna-se interessante não só atentar nos contornos deste mistério, mas acima de tudo, acompanhar a interacção (e química) entre os protagonistas Nick e Kate. Estes são personagens completamente opostas na verdadeira acepção da palavra. Nick era um vigarista, vivendo das acções fraudulentas, consubstanciando-se como um protagonista diferente dos que estamos habituados, uma vez que os heróis costumam ser exemplos de virtudes, o que torna este livro num dos poucos que li, onde a falcatrua compensa.

Por outro lado, Kate é agente do FBI e despreza o crime. Juntos são uma combinação explosiva. À semelhança das personagens das outras séries da autora, nota-se uma excessiva química sexual embora algo recalcada entre os personagens Lizzie e Diesel e na outra série, Morelli, Ranger e Stephanie. Notei o mesmo relativamente ao par Nick e Kate.

Visto ser o segundo livro de uma série, recomendo que o leitor leia previamente O Golpe, a fim de se familiarizar com os protagonistas. Os casos, esses são independentes entre si, contendo ambos alguns aspectos caricatos. Não consigo definir o meu preferido, se este ou o primeiro. No entanto, é consensual que ambos proporcionam uma leitura descontraída e célere.

Tempo Limite está repleto de perseguições, algum humor e assente na cumplicidade entre os protagonistas, no entanto, no decorrer da leitura, sinto que os risos foram mais contidos do que em outras obras da autora. 
Sendo fã de Evanovich pelo peculiar humor com que reverte as situações e personagens, noto que, tendo em conta este parâmetro, esta série fica um pouco aquém da saga protagonizada por Stephanie Plum. Assumo-me como uma fã acérrima de Janet Evanovich mas naturalmente surge a curiosidade em ler uma obra de Lee Goldberg a solo.
Tempo Limite é um livro que vale pela história original e pelas personagens, que cativam genuinamente. Gostei!


Sem comentários:

Publicar um comentário