domingo, 10 de dezembro de 2017

Hjorth & Rosenfeldt - A Menina Silenciosa [Opinião]


Sinopse: AQUI

Opinião: 2017 começou com a leitura de O Homem Ausente. Confesso que esse título não foi o meu preferido da dupla Hjorth & Rosenfeldt não obstante aguardar com grande expectativa o 4º volume da série. Ei-lo, ainda este ano! (Obrigada, Suma de Letras, por não nos teres feito esperar muito por mais um livro desta dupla nórdica que se tornou obrigatória na minha estante).

A Menina Silenciosa mexeu muito comigo. Isto porque, como refere o título, alicerça sobre uma criança. E declaro ser muito sensível quando as tramas implicam crianças. Apesar de estar a atentar sobre o título do livro, a forma como esta menina apareceu foi, para mim, surpreendente. 
Considerei esta a primeira de inúmeras reviravoltas da trama. 
A minha primeira percepção relacionou-se, como não podia deixar de ser, com a iminência do desfecho da situação Sebastian/ Vanja. Creio ser consensual que este episódio, que apesar de se arrastar desde o primeiro livro, acaba por ter tanta relevância como os casos criminais.

E é sobre este ponto que gostaria de tecer algumas considerações. Os contornos daquele crime deixaram-me simplesmente abismada.
Confesso que temia uma trama semelhante à do livro, também este de uma dupla sueca, O Hipnotista. Felizmente a semelhança cingiu-se apenas ao homicídio colectivo da família. Um crime desta envergadura é de difícil assimilação. Quem teria coragem em matar uma família inteira, incluindo crianças?
Procurava avidamente qualquer pista para tentar destrinçar o autor da tamanha atrocidade. E eis que, uma vez mais, os autores Hjorth e Rosenfeldt me tiraram o tapete debaixo dos pés. 

Embora estejamos perante um livro volumoso, é com bastante avidez que o leitor se presta a envolver-se na investigação juntamente com a equipa. Atento à importância de seguir a série. Desta forma o leitor se sente duplamente interessado pela trama na medida em que as vidas pessoais dos personagens também evoluem. Até este livro, diria que o interesse recaía maioritariamente sobre a situação de Bergman e Vanya. Doravante há um personagem em particular que me parece ser alvo de curiosidade.

Não devo terminar sem mencionar a exímia reviravolta final. Fiquei estupefacta com a resolução do crime sobretudo com o cair da máscara de uma personagem. Decerto que este dará cartas no próximo volume da série. Estou deveras ansiosa em ler o 5º livro!

Em suma, A Menina Silenciosa entra no pódio dos preferidos, disputando o primeiro lugar com O Discípulo. É uma série imprescindível para os fãs do género!


Sem comentários:

Publicar um comentário