domingo, 10 de dezembro de 2017

Michelle Adams - Se Conhecessem A Minha Irmã [Opinião]

Sinopse: AQUI

Opinião: Se Conhecessem A Minha Irmã é a obra de estreia de Michelle Adams.
Confesso que demorou a minha entrega ao livro. A minha percepção inicial relacionava-se com alguma incredulidade com a relação entre as duas irmãs. Compreendia perfeitamente que Elle e Irini não tivessem sido criadas juntas e, como consequência, ter gerado um fosso entre estas. Contudo, à medida que mergulhei nos acontecimentos passados, sob a forma de flashbacks, cada vez mais atribuía aquele ambiente sinistro a Elle e me pareciam óbvios os contornos da história. Enganei-me. A história acaba até por ter alguns volte-faces e, exceptuando os requintes de malvadez da vilã, certos aspectos até foram imprevisíveis.

Ainda sobre as personagens, é definida a fronteira entre a vilã e a heroína. Tudo aponta que seja Elle a antagonista e os vários (estranhos) acontecimentos corroboram a percepção do leitor. É, portanto, num cenário sombrio e entre uma animosidade por parte de Elle que a história se desenvolve.
À medida que me fui apercebendo dos segredos daquela família, sentia-me engolida naquele drama familiar. Razão pela qual considero que, a dado ponto, o leitor dificilmente perde o interesse pela trama.

Gostei da exploração em torno desta relação disfuncional entre irmãs. Embora a competição fraternal seja um ingrediente usado em várias narrativas, creio que esta se destaca pelas situações sombrias, aparentemente desencadeadas por Elle, fazendo o contraponto com uma submissão incomum por parte de Irini. A caracterização das irmãs teve um grande peso na história.

Lido com muito interesse, até porque não conseguia conter o meu entusiasmo com a vilã (confesso ser apreciadora de antagonistas com aquele nível de malícia), considerei que a componente de thriller psicológico quase se difunde no género de terror pois a certo ponto temi genuinamente por Irini. Gosto de livros sombrios, como este.

Já se passaram uns meses desde que li esta obra, ainda assim me recordo tão bem daquele final tão twisted e intenso. O clímax perfeito para uma história tão sombria e tortuosa. 

Em suma, Se Conhecessem A Minha Irmã destaca-se pelo cariz aterrador que pode caracterizar uma relação fraternal. Uma excelente sugestão de Natal, quiçá, para oferecer aos vossos irmãos/irmãs. 


Sem comentários:

Publicar um comentário