segunda-feira, 1 de junho de 2020

Ragnar Jónasson - A Ilha [Divulgação TopSeller]


Data de publicação: 1 Junho 2020

               Título Original:
               Tradução:
               Preço com IVA: 17,69€
               Páginas: 304
               ISBN: 9789895640072

Sinopse: Ellidaey é uma ilha islandesa completamente isolada do mundo exterior, de uma paisagem bela e implacável. Mas é também um bom lugar para fazer alguém desaparecer. Quando um grupo de quatro amigos decide passar um fim de semana num antigo pavilhão de caça daquela ilha, um deles não regressa com vida.
A inspetora Hulda Hermannsdóttir é chamada a investigar o caso, acabando por descobrir que, dez anos antes, outra morte ocorreu dentro do mesmo grupo de amigos, lançando a suspeita de que poderá haver ligação entre os dois trágicos acontecimentos.
Num lugar inóspito e de uma escuridão inexorável, Hulda está determinada a descobrir e a revelar os segredos que se escondem por detrás da tenebrosa ilha, ao mesmo tempo que ilumina o seu próprio passado sombrio.

Sobre o autor: Ragnar Jónasson nasceu na Islândia e é um autor bestseller internacional publicado em 21 línguas espalhadas por 30 países, com amplo sucesso junto da crítica e dos seus pares. Trabalhou em televisão e em rádio, inclusive como jornalista da Radiotelevisão Nacional da Islândia. Atualmente, trabalha como banqueiro de investimentos e é professor na Faculdade de Direito da Universidade de Reiquiavique.
Autor em ascensão na literatura policial internacional, Jónasson traduziu 14 livros de Agatha Christie para islandês e viu já vários dos seus contos serem publicados em revistas literárias alemãs, inglesas e islandesas.
Saiba mais sobre o autor em: www.ragnarjonasson.com

Imprensa
«Ragnar Jónasson é exímio a retratar o isolamento que a paisagem austera e a beleza selvagem da Islândia proporcionam. E Hulda é uma excelente adição ao restrito grupo das inspetoras de topo da literatura policial.» 
The Times

«Um dos melhores enredos de Ragnar Jónasson, mergulhado na atmosfera escandinava que tanto adoramos.» 
The New York Times


Sem comentários:

Publicar um comentário